Pesquisar neste blogue

terça-feira, 26 de novembro de 2013

FÁBULAS DE ESOPO: o Touro e a Cabra em português e moldavo 6.º C




video

Sorin lê a fábula em moldavo.

Não é digno de confiança quem se esconde atrás de outros
O Touro e a Cabra
A arma do covarde são as sombras que o ocultam
Certa vez, um touro, fugindo da perseguição de um feroz leão, escondeu-se numa caverna que os pastores costumavam usar para abrigar seus rebanhos durante as tempestades ou ao cair da noite.
Ocorre que um desses animais, uma cabra, que estava escondida na parte de trás da gruta, achando-se dona do lugar, assim que viu o touro entrar, distraído, extenuado e tentando se recuperar do tremendo susto que levara, aproveitando-se da situação, pelas costas, covardemente atacou-o dando-lhe marradas com seus chifres.
Como o leão ainda estava circulando em volta da entrada da gruta, o touro teve que se submeter àquela incompreensível agressão e injustificável insulto.
Então ele disse em tom de alerta:

"Você não acredita que me estou submetendo, sem reagir, a esse injusto e covarde tratamento porque tenho medo de si, não é? Mas prometo-te uma coisa: Quando o leão for embora, aí sim, colocar-te-ei no teu devido lugar, e acredita, disso tenho a mais absoluta certeza, dar-te-ei tamanha lição, que decerto, enquanto viveres, jamais a irás esquecer."
Moral da História:
Maldade mais profunda e desumanidade igual não há, do que tirar vantagem sobre os outros, aproveitando-se de um momento de vulnerabilidade.


Sem comentários:

Enviar um comentário